Detalhes do E-book

Título: Geração e análise de produtos cartográficos por fotogrametria com o uso de estructure from motion - multi view stereo (v.1)
Informações
ISBN
978-65-86230-13-0
Autores(as)
Kalima Mendes Pitombeira, Antonio Aderson dos Reis Filho
Sobre esta obra

Devido à importância da execução de levantamentos tridimensionais de

superfícies e sua representação cartograficamente, existem diversas metodologias

para a realização desse tipo de trabalho. Por isso o valor dos instrumentos ou

sensores a serem utilizados, a qualidade e quantidade requeridas dos dados, bem

como sua precisão, o rigor necessário durante as atividades de campo e o tempo

despendido para realizá-las são os principais fatores que influenciam na escolha do

tipo de técnica de ser aplicada conforme a finalidade do levantamento. Nesse sentido,

o método de fotogrametria que faz uso do processamento das imagens por algoritmos

de Structure from Motion e Multi-View Stereo (SfM-MVS) surgiu como uma alternativa

consideravelmente mais acessível financeiramente que a fotogrametria tradicional e

que os equipamentos de varredura, uma vez que os sensores utilizados podem ser

de câmeras digitais não métricas, permitindo também a versatilidade do uso de

plataformas como pipas, balões, veículos aéreos não tripulados (VANTs), bastões

telescópicos e até mesmo sem acoplar a câmera em nenhum instrumento. Além disso,

por não requerer pontos de controle para solucionar a geometria da superfície, apenas

para referenciá-la, o operacional relacionado ao apoio de campo torna-se mais barato

e de fácil execução. Portanto, por se tratar de uma metodologia inovadora e com

bastante potencial para melhorar cada vez mais a precisão e acurácia dos dados

coletados, o uso de SfM-MVS vem sendo amplamente estudado pela comunidade

científica internacional.

No entanto, é uma temática que ganhou representatividade para aplicações

direcionadas as geociências somente na última década. Assim, o referente estudo foi

realizado como uma forma de analisar a viabilidade do emprego da técnica SfM-MVS

para geração de modelos digitais do terreno e produtos cartográficos planialtimétricos

com qualidade posicional a partir de imagens obtidas com fotogrametria terrestre.

Para isso, tais modelos foram classificados conforme os parâmetros de exatidão

brasileiros estabelecidos pela Comissão Nacional de Cartografia (2011), adaptados

para escalas grandes considerando fotos capturadas à curta distância. Para isso,

realizou-se uma ampla pesquisa bibliográfica que pudesse nortear a escolha da

metodologia a ser aplicada, considerando que a coleta de dados em campo pode ser

executada de diversas maneiras, bem como esses algoritmos permitem diferentes

implementações e etapas a serem realizados em softwares ou plataformas. Devido à

variabilidade de combinações existentes, tais possibilidades foram discutidas

brevemente no escopo deste trabalho, recomendando as referências citadas aos

leitores que desejam se aprofundar nessa temática.

A divisão desta publicação segue, então, com 7 capítulos: o primeiro com uma

visão geral sobre o tema associado ao avanço tecnológico; os três seguintes retratam

o embasamento teórico que fundamentam este estudo (relativo à fotogrametria, SfMMVS e controle de qualidade cartográfico); o quinto com a explicação minuciosa dos

materiais utilizados e métodos aplicados; o sexto com os resultados numéricos obtidos

e discussões a respeito do que representam, além da exposição de mapas gerados

com os dados coletados; o último com o apontamento das conclusões gerais do

trabalho, bem como as contribuições da pesquisa e suas limitações.

Ficha Técnica
Páginas
101